Rebranding é o processo de mudança da imagem corporativa de uma organização. É uma estratégia de mercado de dar um novo nome, símbolo ou mudança de design para uma marca já estabelecida. A ideia por trás do rebranding é criar uma identidade diferente para uma marca, de seus concorrentes no mercado.

Em termos simples, quando as características da marca como nome, design, logotipo, etc. de uma organização ou oferta já estabelecida são alteradas ou alteradas com o objetivo de mudar sua imagem de marca existente ou torná-la reconhecida de forma diferente do que antes, é rebranding.

Ele não se concentra apenas no visual da marca, mas também nas operações internas que administram a marca.

Existem vários motivos para uma empresa optar pelo rebranding. Um fator importante é se conectar com os clientes. Rebranding é bom para o negócio, mas ao mesmo tempo pode ser arriscado. Sempre existe a possibilidade de os consumidores não gostarem da nova marca.

Existem dois tipos de rebranding: um é o rebranding proativo e o outro é o rebranding reativo.

O rebranding proativo é feito quando uma empresa reconhece que existe uma oportunidade de crescer, inovar, explorar novos negócios ou clientes e se reconectar com seus usuários.

Cada marca tem um público-alvo que pode e continua mudando de tempos em tempos por causa das mudanças nas tendências, tecnologia, etc. Também pode mudar quando a marca cresce e atinge um público mais amplo do que antes. Para poder acompanhar a mudança demográfica do alvo, uma marca terá que usar o rebranding para permanecer atraente para seu público.

Muitas vezes, a introdução de novas tecnologias torna imperativo que uma marca se renove e seja relevante. Esse tipo de rebranding pode não ser uma reformulação completa, mas apenas uma mudança nas características da marca, como o logotipo da marca, o slogan etc.

Para ficar mais fácil a compreensão, fica aqui o exemplo do Instagram, a rede social número um baseada em imagens de propriedade do Facebook, não era tão popular quanto o Facebook quando foi adquirido. Mas tinha um enorme potencial que não foi devidamente reconhecido pelo mundo por causa de uma marca ruim.

Depois que o Facebook viu seu potencial, ele renomeou o Instagram para mudar totalmente a perspectiva da marca, introduzindo um novo logotipo, alterando seu UX, adicionando novos recursos e alterando as cores da marca.

instagram rebranding

O rebranding reativo é feito em uma situação em que a marca existente foi descontinuada ou alterada. As possíveis razões para tal ação podem ser fusões e aquisições, questões legais, como o caso de ter que trocar o nome por conta de não ter conseguido o registro de marca, com o objetivo de ajudá-la a ser reconhecida de forma diferente ou desenvolver uma imagem de marca totalmente nova no mercado.

A mudança de propriedade do negócio, como no caso de fusões, cisões e aquisições, muitas vezes exige que uma marca mude sua marca para tornar a mudança visível e cumprir os requisitos legais.

Uma estratégia de rebranding defeituosa ou precipitada pode custar muito caro a uma empresa a longo prazo.

Essa estratégia só deve ser executada somente quando for realmente necessário. Portanto, é melhor primeiro gastar tempo certificando-se de que é absolutamente necessário.

  • A empresa expandiu suas operações e alcance em novos mercados?
  • A identidade visual ficou ultrapassada e não comunica o que de fato é a empresa para o mercado?
  • Os regulamentos legais exigem que a empresa mude de marca?
  • A empresa enfrenta uma ameaça de um concorrente que possui uma marca semelhante?
  • A base de clientes está perdendo interesse e confiança na marca?

Se a resposta for dim nessas perguntas, então vamos ao rebranding.

A estratégia de rebranding deve ser estabelecida colocando um pensamento mais intuitivo e considerando os sentimentos existentes e as percepções de marca dos clientes existentes e do mercado-alvo.

A regra tácita do rebranding é sempre ter em mente o que o cliente procura. É uma prática preferencial planejar a estratégia de rebranding, certificando-se de que o feedback e as avaliações fornecidas pelos clientes sejam compreendidos e executados adequadamente.

Os clientes podem dar as melhores dicas para o rebranding, pois são eles que usam ou vão usar os produtos e serviços oferecidos.

O rebranding não exige que uma marca mude todos os seus aspectos. Se algo parece e funciona do jeito que foi planejado e não apresenta problemas, não precisa ser alterado apenas por uma questão de rebranding.

Quais as diferenças entre Rebranding e Redesign?

Redesign refere-se apenas a alterar o design da marca e projetá-la novamente de uma maneira diferente para que pareça mais exclusiva, sem alterar sua identidade de marca.

Já no rebranding, não só o design, mas também o nome, as cores, o conceito e o funcionamento de uma marca são alterados de forma que ela esteja pronta para enfrentar a concorrência existente, as expectativas dos clientes e as tendências.

Vamos deixar aqui alguns exemplos de reformulação de logomarcas:

Como reformular o design do seu logotipo | Turbologo

 

Gostou da publicação? Então compartilhe nas redes sociais!

Artigos Relacionados

Receba os conteúdos em seu e-mail!

Preencha os campos abaixo e receba novidades em primeira mão!

Erro: Formulário de contato não encontrado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *